"A democracia para uma ínfima minoria, a democracia para os ricos - tal é a democracia da sociedade capitalista (...) Marx percebeu perfeitamente esse traço essencial da democracia capitalista, a dizer, na sua análise da experiência da Comuna: Os oprimidos são autorizados, uma vez cada três ou seis anos, a decidir qual, entre os membros da classe dominante, será o que, no parlamento, os representará e esmagará!".