Quem, conscientemente, participou no 25 de Abril, só por ignorância ou estupidez pôde surpreender-se por, com a instauração da liberdade plena, a guerra colonial ter ficado irremediavelmente condenada e, com ela, o próprio império. Se, hoje, capitães de Abril se sentem honrados por terem participado na guerra colonial, é porque admitem que os seus objetivos, a manutenção da ditadura e a preservação das colónias, eram justos. É então a altura de pedirem desculpa por terem participado no 25 de Abril que pôs fim à “honrosa” guerra e liquidou o império, essa nossa “pertença congénita”. 

Por mim, estou tranquilo e em paz com o que fiz.

Pedro Pezarat Correia – General – 8 de março de 2021 – do artigo “Relatório de Sevícias ou (Se)viciado?

https://mail.google.com/mail/u/0?ui=2&ik=8f1d74a42e&view=lg&permmsgid=msg-f:1694020769312024874